segunda-feira, 20 de junho de 2022

SABRINA, O RETRATO DA MULHER BRASILEIRA ATUAL

Neste final de semana o YouTube recomendou-me um vídeo inesperado onde o homem do canal fazia uma análise de uma entrevista dada por Sabrina Sato em outro meio de comunicação. Segundo o que vi no canal - e o que o homem comentou - Sabrina expôs que enjoou da rola do marido. Ela ainda explicou dizendo que é muito agitada e gosta do cenário urbano enquanto o maridão vem sendo tranquilo demais no esquema família, paz e sossego. 

Que Sabrina sempre teve um arzinho de menina sapeca, isso estava na cara, né, minha gente? Até cego via. E que bom que ela achou um homem aparentemente gente boa para formar família com ela e tecer muitos planos de uma vida a dois, felizes para sempre.

Aí é que está: a questão é COMO se desenrola esse FELIZES PARA SEMPRE. 

Sabrina tem todo direito de fazer, dizer e viver como quiser. Ela é uma mulher benevolente, inteligente, envolvente, independente, todos os bons "entes" ela possui para uma vida plena. No entanto, costumamos ouvir por aí, não sei se é verdade, que para toda ação existe uma reação, ou seja, a Sabrina pode fazer e falar o que quiser e ninguém tem nada a ver com isso. Só acho  -- na minha humilde opinião de Zé Ninguém que gosta desse entretenimento nerd -- que não custava nada ela ter medido um pouco as palavras. Só um pouquinho. Porque, às vezes, a forma como você desencadeia uma ação tem diferença no impacto que ela causa. Não custava ter pensando um pouquinho na hora de expor o maridão, não custava ter sensibilidade e consideração. 

Sabemos que ela não é obrigada. Ela é uma mulher livre. Que bom! Agora, por outro lado, sabemos como o marido reagiu ao fato de ela ter declarado publicamente ter enjoado da rola dele? Bom, eu não sei. Alguém sabe? Diga aí! A pessoa faz o que quer, fala o que quer, daí o cônjuge demonstra uma reação ruim, e ela posa de vítima porque se sentiu reprimida por causa da animosidade dele, que foi exposto sem a menor delicadeza por ela. Alguém está entendo o que eu quero dizer? Você quer acabar com a dignidade de um homem, é só falar mal da rola dele. Ela "só" o humilhou no âmago. E nos dias de hoje, ele não pode nem reagir. Ai, se falar qualquer palavra que a desabone!

Mas existe um outro fator que é importante que todo o mundo pense sobre essa entrevista que ela deu. Que bom que isso deu certa repercussão, porque mostra exatamente como é o perfil da mulher brasileira atual, que não é de hoje que é desse jeito, mas parece que as pessoas, em especial os homens, não acordam, vivem em uma espécie de idealismo à moda antiga, achando que vão se casar com uma princesa que vai se contentar com qualquer coisa. Para eles, a princesa não fica entediada, dá duro o dia inteiro e ainda cuida da casa, ela acha maravilhoso fazer o sexo que ele lhe dá e não precisa ter taras e vontades específicas, basta satisfazê-lo. Essa mulher, meu caros, não existe mais há muito tempo! As mulheres são libertas e possuem desejos e vontades como os homens. Isso quer dizer que, se você gosta de dar uma comidinha fora, de vez em quando, ela também gosta, pois todo mundo come, sabia? Está aí, o maior exemplo do perfil da mulher brasileira atual, retratado em Sabrina: a mulher independente e livre para o que quiser, quando quiser e como quiser. Inclusive para escolher qual salsichão ela quer.

Veja que ela falou sobre enjoar da rola do marido e ser uma pessoa agitada e que não consegue viver nesse esqueminha de família de comercial de margarina, mas eu não percebi que ela deixou claro que deseja, de fato, se separar. Se isso aconteceu, eu não prestei atenção. Talvez, eu suponho, ela só quer ter a liberdade de mandar uma mensagem, de vez quando, para ele, dizendo: "Hoje vou ficar numa reunião até tarde. Beijos". Como os homens normalmente costumam fazer.

Curiosamente, dias atrás, uma mulher muito querida que conheço pessoalmente abriu o jogo e anunciou que se separou do marido. Para mim foi um choque, mas houve quem esteve esperando, sentadinho, por essa situação. Agora essa mulher (endinheiradíssima e independente - importante dizer isso) pode escolher um homem melhor para ela. Mas ela quer? Não. Mesmo o cara pintando e bordando, alugando apartamento, dando flores e perfumes para iludir as próximas tontas, afim de garantir sua boa foda com as tais moças de família, mesmo ele fazendo isso e jogando na cara dela que não fica sem uma chavasca nova, a mulher corneada espera  o marido em sua casa, sempre que ele quiser. Ele tem as chaves. É só entrar. E para ela, tudo bem. Acho que o desejo por ele até aumentou agora, pois ela fala em fazer harmonização facial, em frequentar clínica de estética. Ah! E não gostou quando a amiga fez um perfil dela em aplicativos de encontros. Foi lá e deletou. Resumo da ópera: esses é que têm valor. 

Depois, quando eu falo que não existe fidelidade de cama, a pessoa me olha torto. Mas é a mais pura verdade. A pessoa pode ter muitas qualidades, mas ela não é perfeita. E sexo não tem nada a ver com amor. E não adianta nada se estressar querendo controlar whatsapp, celular, facebook e o k7. Quando a pessoa resolve comer  fora, ela vai comer fora. E ponto final.

E o bonitão, lá, que lide com a vontade da Sabrina em comer fora. rsrs...

4 comentários:

  1. Certo fez Fábio Faria, comeu o quanto quis e como quis, mas soube escolher uma mulher certa pra construir família. É aquilo da mulher pra pegar e a mulher pra casar.
    Não que o cara não se engane e case com mulher que achava que era pra família, mas era uma farsante, mas o contrário não é verdade, se vc casar com piriguete nunca estará enganado.
    O cara casou com ela sabendo o que teria, uma mulher rodada que fez fama mostrando a bunda, que foi largada por outro que não a queria pra formar família. Ele sabia no que estava se metendo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não faço ideia do que se passou com Fábio Faria, pois não acompanho muito bem esse pessoal. Essa fala da Sabrina acabou ganhando uma repercussão fora do comum, por isso fui ver do que se tratava. Senão, provavelmente, passaria batido. Não me ligo muito nessas coisas. Mas obrigado por deixar seu comentário e dizer o que pensa. É muito bom essa interação. Um abraço.

      Excluir
  2. Não acho que a Sabrina tem todos esses "entes", não. E foi extremamente vulgar em sua declaração. Isso não é ser independente, empoderada etc, é ser canalha. Imagina se fosse um homem usando esse "argumento" para largar de sua esposa? Seria crucificado pela cabeça do pau, né? Não queria ter família, mas teve um filho com o cara, né? Se essa criança tiver sorte, será criada pelo pai.
    E agora vou ser bem machista, quase tão machista quanto a Sabrina foi : ela é mulher pra meter, não pra casar. Mas sempre tem algum crédulo (leia-se, otário) que acredita na "mudança". E, claro, toma chifre atrás de chifre. Falo por experiência própria. Já me deixei abater certa vez por uma dessas que adoram um carrossel de rolas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Compreendo bem e não tiro sua razão. Afinal, como posso ir contra quem pode ter mais conhecimento que eu sobre essas paradas aí? Obrigado por ter se manifestado. Um abraço.

      Excluir